terça-feira, 30 de abril de 2013

Casamento arranjado


How about love?


A tradição do casamento arranjado ainda está muito presente aqui na Índia. Essa antiga tradição consiste na interferência dos pais na escolha do parceiro de seus filhos, que deve permanecer o mesmo para o resto de suas vidas. As famílias buscam por um par ideal para seus filhos, que se encaixe em uma série de quesitos: Os noivos devem ser da mesma religião, mesma casta social, situação financeira semelhante, entre muitas outras exigências que variam de família para família. Contanto que a união proposta represente uma maior garantia de que os costumes de ambas famílias serão mantidos e perpetuados. 

Antigamente, em um passado bem recente, os pais decidiam tudo. Normalmente optavam por unir seus filhos com filhos de amigos próximos da família ou conhecidos da mesma região. Muitas vezes os noivos se conheciam apenas no dia do casamento e a partir de então iriam começar a construir o seu amor. Hoje em dia ainda são comuns casos como esses, principalmente em vilas e locais menos desenvolvidos, onde a maioria dos antigos costumes permanecem intactos. 

Já nas grandes cidades, por influência do Ocidente, da televisão, internet, redes sociais e tudo mais, as coisas estão mudando gradualmente. Mesmo que eles ainda façam o casamento arranjado, eles estão bem mais exigentes em relação ao processo de escolha do parceiro. Existem muitas agências especializadas em encontrar o par ideal para casamentos arranjados, são empresas sérias e este tipo de serviço é muito procurado por aqui. 

As agências criam um perfil para cada solteiro disponível, através de formulários muito detalhados, com todo o tipo de informação sobre a pessoa. Podem conter até mesmo testemunhos de vizinhos, amigos e colegas de trabalho do noivo, é bizarro! Então, as famílias, juntamente com suas filhas, fazem uma pré-seleção de noivos através de formulários, podendo optar por dar seguimento às "negociações". Nesse tipo de processo seletivo é comum que os noivos se conheçam antes do casamento, como no noivado, por exemplo. Deste modo, os noivos estarão em contato até o dia do casamento, para ir se conhecendo melhor.

Outro fator que influencia muito nessa escolha é o mapa astral dos noivos. Tradicionalmente, o mapa astral dos indianos é feito logo que eles nascem. Esta é uma importante ferramenta para avaliar a compatibilidade do casal, sendo assim o mapa astral dos noivos deve ser observado antes que a decisão seja tomada. Também pode ser feito um mapa astral do casal, projetando uma perspectiva futura de sua união. Entretanto, esta ferramenta só é válida para os casamentos arranjados, quando os indianos optam pelo casamento por amor não faz sentido fazer este tipo de consulta. 

Nas famílias mais modernas pode acontecer da menina se apaixonar por alguém e pedir a aprovação dos pais para que possa casar-se com essa pessoa. Muitas vezes o pedido é concedido, mas em muitos casos também pode ser negado, se a família não encontrar compatibilidade suficiente entre o casal. 

É muito difícil para nós ocidentais entendermos essa tradição, nós que temos toda a liberdade do mundo e acreditamos que a base de um casamento seja o amor e, ainda assim não precisa durar para sempre, o que atualmente é muito raro! É muito difícil de engolir essa história de amor construído. Mas o mais curioso é que para eles faz sentido, pelo menos para as pessoas de mais idade.

Esses dias tive uma conversa bem profunda e arriscada com uma senhora que trabalha comigo. Ela deve por volta de uns 50 anos, trabalha no RH da empresa, é uma indiana bem tradicional, típica! Entramos no assunto dos casamentos arranjados pois ela tem uma filha de 23 anos (minha idade) e está procurando um noivo para casá-la. Eu fiquei chocada podendo me colocar no lugar dessa menina. Ela está estudando na universidade, mas logo irá casar-se e viver para um marido que ela nem mesmo escolheu. A nossa conversa foi um tanto quanto tensa, afinal de contas eu sou o oposto de tudo que essa senhora acredita, e a reciproca é verdadeira! É claro que eu perguntei: Mas e o amor? Ela respondeu o que parece ser consenso por aqui: O amor se constrói com o tempo, o casal aprende a se amar. Ela falou muito sobre a segurança da mulher, a importância de fazer parte de uma família, de estar protegida pelo marido e inserida na sociedade, pois uma mulher indiana solteira não é nada, é uma desgraçada. A família é algo de extrema importância para os indianos, e deve permanecer sempre unida. O casal deve trabalhar junto para que o casamento funcione, deve criar os filhos em harmonia e permanecerem juntos, enfrentando todos os desafios e problemas unidos. São raros os casos em que a separação é aceita. A senhora ficou horrorizada quando falei o quão comum era a separação no Brasil, ela achou uma tristeza, um absurdo!

É incrível como podem haver percepções tão diferentes... Eu queria mesmo era saber o que a filha dela pensa! E apesar de toda essa explicação que ela me deu de como é bom o casamento arranjado, rolam boatos aqui no escritório de que o casamento dela foi por amor! Não duvido, tem muita hipocrisia por aqui, muita coisa acontecendo por baixo dos panos... Ela ainda teve a cara de pau de me dizer que aqui nenhum adolescente fica ou namora, que isso é proibido na religião deles. Lógico que não é verdade, já tenho vários amigos indianos da minha idade que fazem tudo que agente faz, a única diferença é que eles fazem tudo escondido. Acho que nunca vou entender isso. 

Enfim, apesar de ser um tema muito complexo há um lado muito engraçado sobre tudo isso. Na busca por noivos e noivas as pessoas aqui fazem de tudo: Rola anúncio nos classificados do jornal, anúncios na internet e vídeos no youtube, que são hilários! No youtube dá pra encontrar todo tipo de bizarrice, pais "vendendo" os filhos, noivos com exigências bizarras e um inglês que vocês vão penar para entender! Tem um que eu adorei, um dos pré-requisitos que ele procura numa noiva é que ela não saiba mexer no computador nem usar internet, então, como que a criatura vai encontrar o vídeo dele no youtube??? Só na Índia mesmo... Deem uma olhada, vale a pena! É só digitar "sahi rishta" no youtube e vão aparecer milhares deles. 



Um comentário: